Alunos da Etec desenvolvem projeto para turismo local

mapa Etec

PROJETO – Alunos experimentam o projeto que possibilita a visualização ampliada dos pontos turísticos – Divulgação

Um projeto desenvolvido por três alunos do curso técnico em informática da Etec Marília pode facilitar o reconhecimento de pontos turísticos da cidade. Utilizando a interface tangível – conceito de aparelhos tocáveis ou palpáveis que garantem interação entre o usuário e o computador – o grupo desenvolveu um mapa turístico interativo para Marília.

O grupo reuniu todos os pontos turísticos da cidade em um software onde, com apenas um toque, a pessoa consegue ampliar a imagem do local e visualizar de forma mais clara o ponto turístico. Ao lado da foto há também um QR Code que traz informações sobre o horário de funcionamento, história e curiosidades do local.

Os pontos turísticos reunidos no projeto variam desde restaurantes, shoppings, hotéis, biblioteca, Museu de Paleontologia e espaços públicos, como bosque. De acordo com Renata Pinheiro da Silva, professora do curso técnico em informática, o projeto foi desenvolvido pelos alunos da Etec em parceria com o Univem (Centro Universitário Eurípedes de Marília). O software pode ser disponibilizado para celulares, tablets e TVs.

O trabalho foi desenvolvido ao longo do ano e como a escola não possuía os equipamentos necessários os alunos usaram a estrutura do Univem e o auxílio do professor de Tecnologia da Informação Leonardo Botega, especialista em realidade aumentada.

“Uma das ferramentas do projeto é o ícone de realidade aumentada. Com ele, as pessoas podem ver imagens de locais ou símbolos em tamanhos maiores e alguns ícones até mesmo em 3D como, por exemplo, um dinossauro representando o Museu de Paleontologia”, explicou Renata.

O projeto já foi apresentado a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, mas por enquanto deve ficar registrado apenas como trabalho acadêmico. Segundo o secretário da pasta, Cássio Luiz Pinto Junior, o projeto pode, futuramente, ser implantado. No entanto, é necessário parceria com empresas do ramo.

“O trabalho é muito interessante, é a adaptação do mapa turístico já existente para a realidade aumentada, o que se torna muito mais atraente. Não vejo dificuldade em parcerias privadas”, afirmou.

Segundo o secretário, a adaptação do projeto é que fica cara, ou seja, a compra das TV’s de 40 polegadas, que podem ser instaladas em locais públicos como aeroporto, rodoviária e Ganha Tempo.

Lucas Abner Gonçalves Lopes, 18, é um dos autores do projeto. Segundo ele, toda a programação do software foi feita em apenas dois meses.  “Acredito que é uma ferramenta que vai contribuir com a fomentação do turismo local, principalmente porque atualmente todo mundo usa celular”, afirmou.

Texto: FABIELE FORTALEZA

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s